Gestão de marca para Instituições de Ensino: por que é fundamental?

Bom preço, qualidade no atendimento e no serviço prestado, inovação e boa estrutura já não são mais diferenciais de mercado. As pessoas já esperam que as instituições tenham essa expertise em seu quadro de trabalho, o que torna a disputa por cada aluno ainda mais acirrada. Por isso, para encarar a concorrência é preciso saber fazer uma gestão de marca eficiente e investir em branding. Essas estratégias tornam sua sua instituição em uma referência de mercado.

De maneira geral, o branding pode ser entendido como uma atividade estratégica. É fundamental trabalhar a conceituação, o planejamento e a imagem de uma entidade.

Esse trabalho de gestão de marca tem como objetivo fazer com que a sua empresa alcance uma posição única em seu mercado, ou seja, tenha um lugar especial no imaginário dos seus consumidores. É fazer com que a sua instituição de ensino se destaque no mercado.

A marca e sua importância

Para fazer uma gestão de marca eficiente, é importante entender a sua conceituação e a sua importância para as instituições e empresas. Uma marca é mais do que um nome, logo, mote, site ou perfil nas redes sociais. Ela é, basicamente, tudo aquilo que remete à sua entidade.

Por exemplo: a conceituação da USP entre as melhores universidades do mundo faz parte da marca daquele centro de ensino. Assim, ela deve ser trabalhada de forma a reforçar a imagem institucional.

Portanto, a marca da sua instituição é tudo aquilo que te representa e que fala sobre você.

Mas não para por aí; o trabalho também envolve a percepção das pessoas sobre uma entidade – é a forma como elas enxergam as empresas. Essa percepção não pode ser imposta, mas certamente pode ser trabalhada para que o seu público possa estabelecer uma imagem e uma conceituação positiva, o que contribuirá para que a sua marca se destaque.

Trabalhando o branding

A gestão de marca começa pelas pessoas que estão mais próximas dela: os colaboradores da instituição.

Eles têm contato com os seus serviços, suas políticas internas e o seu posicionamento de mercado. Mas não basta que eles conheçam essas diretrizes. É imprescindível que eles transmitam os seus princípios (missão, visão e valor) e, principalmente, estejam alinhados a eles.

Além do trabalho junto ao público interno, é necessário desenvolver ações voltadas para o seu público externo – aqueles que irão se matricular na sua instituição de ensino.

Dessa forma, é preciso definir de maneira clara seus valores; desenvolver serviços que relevantes e que provoquem mudança na vida das pessoas; ser inovador e se diferenciar dos concorrentes; estar nos locais certos; e, principalmente, atender às expectativas geradas nos seus clientes.

Um bom trabalho de gestão de marca contribui para a atração de novos alunos e, consequentemente, para o aumento da taxa de inscrição. E isso acontece porque é colocada em prática uma estratégia que torna a sua instituição relevante, como autoridade dentro do mercado de ensino.

O papel do marketing

Uma marca forte é aquela que consegue despertar o interesse das pessoas e solucionar as suas demandas com qualidade. E o inbound marketing se caracteriza por utilizar ações que atraiam o cliente por meio de conteúdos valiosos e que são relevantes para as pessoas.

Você oferta para as pessoas informações que elas buscam, e dentro da temática em que a sua instituição é uma autoridade.

Dessa forma, o inbound é uma ferramenta interessante para reforçar o status de uma marca e fortalecê-la no mercado. Além disso, ele pode ser trabalhado de maneira a mudar o posicionamento de mercado e até mesmo criar nova conceituação junto aos consumidores.

E tudo isso a um custo baixo.

Gostou deste artigo sobre gestão de marcas e branding? Assine  nossa newsletter e receba outros textos!

Start typing and press Enter to search