RECEBA OS TEXTOS MAIS INTRIGANTES E REVOLUCIONÁRIOS SOBRE INBOUND MARKETING


  • Postado por Equipe 5seleto 04 jul

Como fazer uma gestão financeira da IES em tempos de crise?

Com um cenário econômico desfavorável, grande parte das organizações adota medidas emergenciais e aperta os cintos para garantir a sobrevivência. Entretanto, com uma boa gestão financeira, as instituições de ensino podem alcançar um objetivo ainda maior: o crescimento.

Quer saber como isso é possível? Então fique de olho nas nossas 4 dicas para a gestão financeira de uma IES em tempos de crise.

Dicas para fazer uma boa gestão financeira em instituições de ensino

Faça um planejamento

Para onde vai a receita da sua IES? Sem um planejamento financeiro detalhado, é possível que muitos desses recursos sejam utilizados para “apagar incêndios”. Outra consequência é que a instituição assume compromissos que terá dificuldade para cumprir.

Ao realizar um planejamento, é importante a instituição criar projeções realistas com base na análise de suas despesas atuais. A partir do momento em que são identificados os valores consumidos por cada centro de custos, você pode implementar ações para uma gestão racional dos recursos.

Otimize seu fluxo de caixa

As instituições têm compromissos financeiros como despesas com a folha de pagamento e a manutenção da estrutura da IES. Embora esses pagamentos não possam ser adiados, o prazo para recebimento das receitas pode ser alto.

Esse descompasso entre recebimentos e pagamentos compromete o fluxo de caixa e a saúde financeira das instituições.

Inadimplência e dificuldade para programar datas de repasses de financiamentos públicos (especialmente no Ensino Superior) contribuem para esse descompasso. Por isso, muitas delas recorrem a instituições financeiras para obter recursos e saldar seus compromissos

No entanto, esse financiamento do fluxo de caixa precisa ser evitado. Antes de recorrer a empréstimos, deve haver uma análise financeira que justifique essa medida. Quando ele se torna inevitável, é necessário dispor de mecanismos para repassar os juros decorrentes dessa operação às mensalidades.

Saiba quanto custa cada aluno e curso

Quando as IES não calculam precisamente os custos de cada aluno e cursos oferecidos, arcam com grandes prejuízos. Para realizar essa estimativa, é preciso incluir o rateio das despesas indiretas, envolvendo todos os centros de custo.

Desta forma, elas conseguem estabelecer índices confiáveis para remunerar sua operação. Esse cálculo ajuda a determinar corretamente o preço das mensalidades, percentuais reservados para bolsas e faixas de desconto.

Assim, esses valores se tornam mais apropriadas para conciliar a captação de alunos e a boa gestão financeira. Essa medida protege o capital investido por acionistas diante dos riscos típicos de cada atividade.

Invista em inovações para fugir da crise

Não se pode negar que a crise prejudica os negócios. Porém, nas instituições de ensino ela também pode ser um forte apelo para o marketing. Afinal, o cenário é ainda menos favorável para quem está desqualificado ou não investe na própria educação.

No entanto, é preciso garantir que os recursos sejam aplicados de forma otimizada. Para isso, a IES pode recorrer a inovações que garantem bons resultados a um custo menor.

Um bom exemplo é o inbound marketing. Produzir conteúdo útil para seu público-alvo é uma maneira eficiente de fazê-lo reconhecer suas necessidades.

Os posts podem fazê-lo entender que a educação é a solução para os problemas que enfrenta. O próximo passo é ajudá-lo a identificar o curso mais apropriado de sua instituição para garantir um futuro promissor.

Por meio dessa metodologia a instituição fortalece sua marca no mercado e cria relacionamento com alunos em potencial. Com conteúdo relevante apresentado em blogs, sites, vídeos e mídias sociais, ela conversa com prospects e converte interesse em matrículas.

Entendeu como as instituições de ensino podem driblar a crise com uma boa gestão financeira? Quer ter acesso a conteúdos incríveis em seu e-mail e conhecer as novidades referentes ao seu setor? Então não perca tempo! Assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão!