Monetização de Sites – O que teve no SEM Dúvida

Se você já ouviu falar de Monetização de Sites com certeza já ouviu falar, também, que é possível ganhar dinheiro sem sair de casa. E isso não tem nada a ver com aquelas propagandas que aparecem como pop-up na sua tela te convidando a ganhar milhares de reais por dia de forma fácil, quase sem nem mexer no computador. A boa notícia é que não existe mágica para ser rico com um site ou blog: o que existe é a velha e boa forma do trabalho dedicado e esforçado para conseguir seus objetivos.

E foi basicamente isso que nos mostraram os professores Jonathan Taioba e Caio Ferreira, que ministraram durante todo o sábado, 6 de abril, um curso de Monetização de Sites pelo SEM Dúvida, evento da 5seleto que visa facilitar a vida de quem sempre quis fazer carreira na internet mas não sabe como ou por onde começar. No curso específico de monetização os professores (que são mestres nesse assunto de fazer dinheiro online) conseguiram dar dicas muito úteis sobre como adentrar no terreno da web, quais ferramentas utilizar para monetizar um site e até mesmo como tratar o próprio conteúdo, para que ele tenha relevância.

Apanhamos alguns segredos para que você possa aproveitar o momento e fazer do seu blog ou site a sua “empresa digital”. Ganhar dinheiro na internet sem sair de casa é possível desde que você se atente a esses pontos e estude, sempre, para tornar a iniciativa mais rentável – benefício que só consegue quem não está parado no tempo. Monetizar um blog e ver o dinheiro cair na sua conta todo mês nos lembra de uma frase inesquecível para quem curtia os comerciais dos anos 90: “não é feitiçaria, é tecnologia”. E trabalho.

Se você procura aprendizagem sobre como ganhar dinheiro com blog, existem várias alternativas, como e-books ou vídeos gratuitos online.

SEM DUVIDA

Descubra seu nicho

A premissa básica de todo especialista em monetização é que, para ser bem sucedido no ambiente web, é essencial que você escolha bem o seu nicho. Até aí tudo bem, mas o que vem a ser nicho?

Nicho é, basicamente, a sua área de atuação. Por exemplo: se você fala de aluguel de carros no seu blog, esse é o seu nicho, se fala de moda, esse é seu nicho, e assim por diante.

Nem sempre quem faz um blog só para ganhar dinheiro escolhe geralmente o nicho – ou assunto – que mais gosta. Se não é você quem vai escrever no site, talvez seja bacana procurar por nichos com menos concorrência, a fim de ver o resultado chegar mais rápido. O Google oferece uma ferramenta gratuita para encontrar as palavras mais buscadas pelos usuários, chamada Google Keyword Tool. Encontrar nessa ferramenta um nicho ainda inexplorado (ou de pouca concorrência) e com alto volume de buscas pode ser um bom começo.

Mas é claro que gostar do tema abordado é muito importante. É através do afeto que você desenvolve com seu próprio site que a iniciativa tem maior potencial de sucesso.

Crie um Blog

Achou o assunto que você quer abordar? Agora, então, é hora de colocar a mão na massa, criando seu site ou blog. Ao criar um blog, você tem quatro preocupações básicas:

– O conteúdo

– O layout

– O domínio

– A hospedagem

Conteúdo e layout são por sua conta, mas para conseguir o domínio e a hospedagem é preciso fazer o seu primeiro investimento real. Existem vários planos de hospedagem por aí, e encontrar um que caiba no seu orçamento não vai ser tão difícil. Para quem está apenas começando os planos básicos (que são mais baratos) podem ser a melhor opção. A maioria das empresas de hospedagem oferece a possibilidade de criar seu blog em WordPress, que é um dos melhores editores de conteúdo que existem – e que pode ser customizado a seu gosto.

Ao hospedar seu blog e colocá-lo no ar, tenha certeza das responsabilidades assumidas. A principal delas é gerar conteúdo de qualidade para seu público, mas você vai descobrir que nos “bastidores” da criação de um blog voltado à monetização existem muitas outras responsabilidades, sendo a grande maioria regrada pelo Google. Falaremos sobre elas logo, logo!

Insira Conteúdo

Fazer conteúdo de qualidade é primordial para o sucesso do blog. Conhecer o público, escrever textos curtos e evitar erros de português são etapas básicas para uma boa redação web, como já adiantamos nesse post sobre conteúdos de sucesso.

Falar em produzir conteúdo é bem mais fácil do que produzir de fato, e nem todo mundo que monetiza um blog para ganhar dinheiro na internet sabe, de fato, como desenvolver conteúdo gostoso de ler, que atraia audiência qualificada. Aliás, toda a monetização do site gira, exatamente, em torno da audiência qualificada – e mesmo que você queira apenas o leitor que clique nas publicidades, vai querer dar a ele um conteúdo que o faça voltar ao seu site muitas vezes.

Se você não tem a técnica – ou o dom – para escrever para internet, não se desespere e nem mude de ideia quanto à sua iniciativa de começar um negócio pela web. É possível contratar redatores freelancer de todo o Brasil, através de sites de freelas, combinando um preço por texto. Também é possível contar com a ajuda de colaboradores, que são pessoas que falam sobre o nicho que você aborda e que podem ser ou não remuneradas para escrever no seu site. Tudo depende dos objetivos de cada um.

Quando você já tem um blog e tem, também, o conteúdo necessário para colocá-lo no ar, é hora de pensar no que pode ser feito para, finalmente, ganhar dinheiro com internet.

Já conhece o Adsense?

SEM DUVIDA 2

O Google Adsense é uma ferramenta usada para exibir anúncios na sua página, de acordo com o nicho abordado pelo seu blog. Assim que você instala no site um código para as propagandas de Adsense, o Google passa a te pagar por cada clique em anúncios dentro da sua página.

Incluir esse tipo de propaganda é um passo importante para começar a ganhar dinheiro, já que é um dos mais fáceis (basta se cadastrar no Adsense e colocar os códigos de publicidade na página) e de lógica muito simples: o leitor entra no site, clica no anúncio e pronto: você já está ganhando uma grana por esse clique. Além disso, o Google começa a pagar (em dia) os seus ganhos em Adsense assim que você conquista cem dólares. Se o nicho escolhido não for de alta concorrência, esse montante pode chegar mais rápido do que você imagina.

Nem pense, no entanto, em sair copiando conteúdo de outras páginas ou clicar várias vezes no mesmo anúncio, pensando em ter menos trabalho com o seu site. Ambas as práticas são abominadas pelo Google e ele pode até tirar seu blog do ar, caso identifique que você está agindo de má fé quanto aos clientes que buscam fazer publicidade no seu site. O conteúdo tem que ser sempre exclusivo e o clique, espontâneo. Não adianta nem pedir aos amigos que cliquem na publicidade, através das redes sociais: se alguém ficar sabendo, pode dar print e te denunciar ao Google. Aí, é só tristeza.

A grande vantagem do Adsense é que você não precisa “correr atrás” de empresas para anunciar no seu blog, já que o próprio Google seleciona os empreendimentos que têm mais a ver com o que você discute no seu espaço – aumentando, assim, as chances de conversão em clique e venda. Ou seja, no Adsense a chance é alta de todo mundo sair feliz: a empresa, que ganha cliques, o blogueiro, que ganha por clique, e o Google, que recebe mais investimentos da empresa, fazendo a roda girar.

Ah, e um detalhe importante: quem declara imposto de renda pode se preparar para declarar, também, os ganhos com o Adsense. O Google não exige nota fiscal, mas você mesmo pode gerar nota para o programa, através de um CNPJ, e mandar esse dado para o seu contador, para recolher o imposto, antes que você caia na malha fina. A transação com o Google é considerada transação financeira internacional, e por isso tem que constar da declaração de impostos.

Veja um tutorial sobre como ganhar dinheiro na internet com Adsense.

Infoproduto

Tem gente que não gosta de Adsense, pois acha que os blocos de propaganda podem deixar o site desorganizado e feio, ou não sabe como inserir códigos e monitorar resultados. A notícia boa é que, apesar de não ser tão complexo quanto se imagina, o Adsense não é a única saída para quem pensa em fazer carreira dentro da internet. Outra boa opção para ganhar dinheiro na internet é através do infoproduto, que se baseia na premissa de vendas e comissões.

Tudo o que pode ser comercializado via internet e consumido em meio digital pode ser considerado um infoproduto. Isso significa que você pode vender e-books, palestras online, cursos online ou qualquer outro produto digital em seu site para ser comissionado por quem lançou esse infoproduto na internet.

Uma das maneiras mais fáceis de encontrar quem queira vender produtos digitais através de sites e blogs é se cadastrando em ferramentas que funcionam no estilo de “programas de afiliados”, como o Hotmart. Para quem ainda não tem experiência na comercialização de infoprodutos essa é uma plataforma joia, que vai te mostrar o que pode ser vendido no seu site e o valor da comissão por unidade vendida.

Para vender infoprodutos através desses sistemas não é preciso ter mídia kit e nem número mínimo de tráfego no site, mas o ideal é que seu site tenha um bom público (de preferência qualificado) para que eles possam ler seu conteúdo e converter a visita em venda. E vender infoproduto, diferentemente de ganhar dinheiro com Adsense, depende do seu papel como blogueiro dentro do ambiente virtual. Se você é bem referenciado e se o seu público confia nas suas opiniões e conselhos é mais fácil conseguir vender aquilo que você julga ser bacana.

Gostou dessa ideia de infoproduto e quer fazer o seu próprio?

Basta avaliar, primeiro, qual é a concorrência para o assunto que você quer abordar – e se ele tem um bom volume de buscas, senão o seu trabalho árduo não terá muito retorno financeiro. Para gerar um produto digital vale a máxima da monografia: escolha um tema que você goste para fazer um produto correlato, porque a sua dedicação a ele vai ser intensa, e por um bom tempo.

Gere tráfego

SEM DUVIDA 3

Adsense, infoproduto ou inserção em programas de afiliados só vão te dar resultado efetivo se você tiver acessos o suficiente para, estatisticamente, converter uma parcela em venda. Por isso, todo esforço é necessário na hora de divulgar seu site na tentativa de gerar acessos, e nessa etapa do seu projeto não se esqueça do poder das redes sociais. Faça a página do blog no Facebook, G+, Twitter, pense conteúdo de qualidade também para essas redes e faça com que seu público possa enxergar, na sua iniciativa, um valor agregado.

Além dessas plataformas, fóruns também são ótimos locais para divulgar seu trabalho. Mas uma coisa é certa: não importa onde você esteja para a divulgação do seu site, é preciso – e imprescindível – manter um bom relacionamento com seus leitores. Crie um mailing próprio do seu site, envie e-mails de interesse do público, gere conteúdo de relevância e nunca discuta publicamente por coisas pequenas. Se você tiver um leitor bem chato, que esteja tentando desmerecer seu trabalho publicamente – e a qualquer custo – tente conversar com ele fora do ambiente do blog. Discutir em público pode gerar estranhamento e distanciamento das pessoas em relação à sua página.

Dedicar é Preciso

Um blog pode nascer para ser, simplesmente, um hobby. Mas se você quer tornar ele sua principal fonte de renda, é preciso muito esforço, dedicação e trabalho. Ao criar seu site, lembre-se de montar um plano de ação, para que você tenha como mensurar o que você fez e os resultados que cada coisa gerou. O plano de ação também te ajuda a se organizar no sentido de entender suas próprias metas e criar, com o passar do tempo, novos objetivos a se alcançar. Acreditar no que se faz e, nesse caso, no que se produz é imprescindível para o sucesso da sua iniciativa.

 

Gostou do resumão? Para não perder os ensinamentos na íntegra, fique sempre atento aos cursos do SEM Dúvida! O próximo é de Marketing Digital para PME, no dia 4 de maio.

CTA-5-funil

Start typing and press Enter to search